Tenda

O destino de pessoas como Marina Silva ou a traição das imagens

Publicado por Fiandeira https://fiandeira.wordpress.com (7 de julho de 2018) O que todo mundo vê: marina silva é mulher, pobre, negra, com características muito forte de sua origem: voz/sotaque, modo de vestir, de pensar etc. O que muitos tentam esconder: Ela esta […]

Junio 2013: el éxodo y el espectro

Entrevista a Bruno Cava por Ricardo Machado, en IHU online , 23 de junio de 2018 | Traducción por Santiago Arcos para UniNómada — imagen: Carretéis (Iberê Camargo, 1958) — Si de un lado, Junio de 2013 es el mes […]

Junho 2013: sinais do futuro que já começou

Frederico Lyra de Carvalho, Université Lille Nord Paris   No seu livro de intervenção The year we dream dangerously, lançado em 2012, o filósofo esloveno Slavoj Zizek tenta pensar os diversos acontecimentos que haviam emergido por todo o mundo no […]

Junho 2013: a insistência de uma percepção

Agradecimentos [i] Alexandre F. Mendes[ii] — — Introdução    Nos últimos dias do ano de 2013, um jornalista do programa Roda Viva indagou ao sociólogo Francisco de Oliveira o que teria marcado aquele turbulento ano: as manifestações de rua, a prisão de […]

O trabalho das linhas

Por Giuseppe Cocco e Bruno Cava, UniNômade, na Revista Multitudes n.º 70 (p. 195-200) | Trad. UniNômade — — Linhas de mundialização Este artigo traça algumas linhas de reflexão sobre a mundialização e, ao mesmo tempo, esboça um projeto mais […]

A Tragédia Venezuelana: El efecto Teruggi (I): la comuna de los tramposos.

Jeudiel Martinez (Universidade de Caracas) para Uninômade Brasil “el tirano necesita las almas rotas como las almas rotas necesitan al tirano” Deleuze.   Guerra Fría. “hay que vivir en Venezuela para poder hablar”, ese es el cliché de la izquierda […]

Teoria da revolução de Álvaro García Linera: Centralização estatal e elogio da derrota

  Por Salvador Schavelzon   Resenha e ensaio crítico sobre o livro: García Linera, Álvaro. ¿Qué es Una Revolución? De la Revolución Rusa de 1917 a la revolución de nuestros tiempos. Vicepresidencia del Estado, La Paz, 2017[1].   O último […]

A Constituição do Comum – Antagonismo, Produção de Subjetividade e Crise do Capitalismo

Resenha de Barbara Szaniecki

Freed from desire: por uma primavera de greve social

Por Plateforme d’Enquêtes Militantes   A primavera de 2018 foi aberta por um novo processo de mobilização social, potencialmente importante pelo número de setores envolvidos, pela posição ocupada por alguns deles na esfera da produção, pelas questões continentais suscitadas e […]

Para Lembrar que Queremos Mais

ada mais intolerável que a execução de uma mulher negra da favela, o apagamento de sua presença pública, a interrupção de sua ascensão, que era também a ascensão de outro povoamento da política, com a irrupção de outros corpos e racionalidades que jamais couberam na mediocridade de nossa democracia. E era justamente isso que sentimos naquela noite: nossa democracia sequelada. E que não cansa de ser sequelada, mas que insiste em ser mais do que uma forma de estado: ser uma forma de movimento que só se faz quando nossos corpos se movimentam. Era este movimento que a rede mafiosa que nos governa queria estancar.

Página 1 de 6912345...Última »

Mostrar
Ocultar