Apresentação da série de intervenções realizada no seminário Desobediências e democracias radicais

A Rede Universidade Nômade inicia a publicação de algumas intervenções realizadas no II Seminário Internacional Desobediências e democracias radicais: a potência do comum dos direitos que vêm, organizado pelo Grupo de Pesquisa O estado de exceção no Brasil contemporâneo (UFMG), e ocorrido entre os dias 04 e 06 de dezembro de 2017.

Tratando de temas diferentes, as intervenções realizadas no seminário compartilham o mesmo esforço de deslocamento com relação ao atual entrincheiramento das chamadas teorias críticas e ao achatamento do pensamento diante dos novos frentismos na política. A recusa em sustentar uma perspectiva questionadora “sobre” o mundo, sempre dada de antemão e eliminando a coexistência de múltiplas possibilidades, abre espaço para que o pensamento seja atravessado e arrastado pelas diversas perspectivas colocadas pelo próprio campo social e político. Nesse sentido, os “tempos sombrios”, objeto permanente de reflexão durante todo o encontro, não constituiriam uma tendência inevitável de degradação da política na atualidade causada por um grande Outro, mas a imposição de uma paisagem cinza que nos impede de perceber e de participar, justamente, dos novos pontos de vista lançados, impondo sobre nós uma capa de chumbo de medo, paralisia e impotência.

Por isso, as falas que serão publicadas trazem em comum uma tentativa de tornar visíveis e audíveis resistências anônimas que partem de terrenos ambíguos e disformes: a política no Heavy Metal, a filosofia Black Bloc, as formas de vida em comunidades evangélicas, o poder de fascinação da imagem e o abandono das nostalgias diante das ruínas do Estado Social. Que lógicas aberrantes podem ser extraídas desses processos, resistindo à convocação para aderir às trincheiras montadas à esquerda e à direita? Como seguir e dar mais consistências aos traços que apontam para novos campos de experimentação?

Deixando o nosso agradecimento ao agitador do evento, Andytias Costa Matos, indicamos o conjunto de textos que será publicado nas próximas semanas: Levantes: o caminho que é o deserto (Alexandre Mendes), primeiro da série, já disponível no link: http://uninomade.net/tenda/levantes-o-caminho-que-e-o-deserto/; Filosofia Black Bloc: prolegômenos (Murilo Corrêa); Do Estado de Bem-Estar Social à governance: novo terreno da crise (Luiz Felipe Teves) e O comum no Capitalismo Maquínico (Guilherme Klausner e Renan Porto).

Rede Universidade Nômade